domingo, 17 de janeiro de 2010

Porto de Santos - Vergonha nacional

Porto de Santos, um dos mais importantes da América do Sul e o principal terminal de passageiros no verão brasileiro...

... de onde sai a maioria dos passageiros para os cruzeiros marítimos.

O imaginário da classe média encara cruzeiros marítimos como algo charmoso, delicioso e sofisticado (acima, o MSC Orchestra saindo de Santos). Em geral pode ser sim, mas...


...até chegar ao navio (acima o porto de Santos visto do deck 9 do Splendor of the Seas) exerce-se uma longa luta contra o atraso. Embarquei no sábado, dia 9 de janeiro, para um cruzeiro à Argentina e Uruguai.

Se eu fosse da Prefeitura de Santos ou do Convention Bureau teria vergonha de colocar esses cartazetes no terminal de embarque de cruzeiros (sic). Durante três horas o porto de Santos e as empresas marítimas nos brindaram com o que o turismo de massa tem de pior: despreparo, desorganização e ninguém para assumir ou resolver os problemas. Veja as fotos e tire suas conclusões.

Esse é um dos carrinhos de bagagem da empresa que administra (sic) o porto de Santos. "Pelos frutos se conhece a árvore."

E essa é uma das imagens das pessoas tentando embarcar em um dos navios. No dia havia quatro barcos e umas seis mil pessoas nos terminais. O entorno do porto é velho, sujo, malcheiroso e traz o retrato da ineficiência rançosa que sequer pensa em fornecer algum conforto ou qualidade de serviços aos passageiros.

Esse monte de gente já fez o check in avançado pela internet e mesmo assim ficou três horas na fila, desde a chegada até a entrada no navio. Em Porto Rico já fiz um embarque com a Royal Caribbean em cerca de dez minutos; na Itália, em cerca de vinte minutos.

Quem comprou suítes (uma pequena porcentagem do navio) não passava pela imensa fila mas os outros passageiros, de todos os navios, tiveram uma tarde de sábado estragada no meio do calor e sob o sol de verão. Isso porque estão em férias consideradas de alto estilo.

Aí está a fila de embarque do Splendor of the Seas. Muito sol e curtição no início da viagem.

Aí está embarque do Costa Concórdia. Em outro terminal tinha o embarque da MSC. Todos com longas filas e os passageiros jogados esperando a boa vontade que nem o estado e nem as empresas privadas forneceram. Empresa e governo, atuando em sintonia no que se refere ao mau serviço turístico.

Olha que exemplo de conforto e cuidado para com os passageiros de cruzeiros...

... que rapidez e eficiência de atendimento.

Se você tiver sede ou fome, nao se preocupe pois uma pequena lanchonete Laselva lhe oferece...

... a preços simbólicos alguns sanduíches gelados empacotados em plástico ordinário...

... além de agua e refris. Mas os passageiros pagam muito mais por essa maravilha de serviço. Santos cobra uns R$ 300,00 de taxa de embarque para te deixar no sol, em pé, com fome e sede.

Parabéns Santos. Pode se orgulhar de sua hospitalidade para com os passageiros de cruzeiros marítimos.

Mas essas cenas degradantes do turismo nacional possuem vários responsáveis: desde a burocracia estatal que exige uma papelada para permitir o embarque entre países do Mercosul, até as empresas marítimas que exigem outro tanto de papelada para o embarque (no meu caso o check in pela internet foi pura perda de tempo, pois de nada adiantou) e, finalmente, as péssimas condições do porto de Santos, em geral, e do terminal de passageiros, em particular.

Os burocratas tentarão se justificar dizendo que eram muitos navios, muitos passageiros etc. Portuários santistas, vão ver como San Juan, Miami, Fort Lauderdale, Kusadasi, Nápoli, Gênova, Dubai, Cingapura, Amsterdam e outros portos fazem para oferecer um serviço decente e normal para seus passageiros.

Depois que embarcamos o cruzeiro foi legal (e o desembarque foi rápido), mas até lá foi o Brasil do passado, do atraso e da incompetência que se mostrou a milhares de passageiros, brasileiros estrangeiros. E aí, Santos, está contente com seu serviço portuário? Se está, meus pêsames pela falta de visão (aliás o porto é péssimo a décadas). Se não está, já passou da hora de corrigir seus erros arcaicos. Faço votos de que alguém tenha discernimento, coragem e vontade para sanar essa desgraça turística nacional.

5 comentários:

Andréa disse...

Querido,

Depois quero falar da chegada ontem no aeroporto de Guarulhos. NUNCA vi nada igual durante todos estes anos trabalhando com turismo. NEVER.

Beijos...

Beatriz Morgado disse...

Olá, Luiz!
Acompanho sempre o seu blog e admito que fiquei chocada com esse post.
Eu sou santista apaixonada pela minha cidade, assim como toda minha família e meus amigos de lá.
Realmente é vergonha nacional o que está acontecendo no porto, mas...
Há alguns detalhes que talvez você não saiba: o porto INTEIRO de Santos é administrado pelo Governo Federal e por nosso querido PT. Disso, quase ninguém sabe.
E há quase 8 anos a prefeitura de Santos espera que o Governo Federal autorize a construção de um porto excelente como o de Porto Madero, em Buenos Aires. No final, a má fama fica com a cidade de Santos, que depende de autoridade maior para que as coisas funcionem.
Beijos,

Beatriz

Luiz Trigo disse...

Pois é, Beatriz, foi o que eu escrevi. O problema é uma mescla de incompetência estatal e privada. A Royal Caribbean também tem responsabilidade sobre o péssimo serviço que prestou, assim como os governos (municipal, estadual e federal). Aliás, o porto é muito ruim antes mesmo da gestão federal do PT... Não adianta repassar responsabilidades, o serviço é péssimo mesmo e a prefeitura é solidária ao mau serviço certamente por interesses excusos.

Aristides Faria - Perfil disse...

Caro Professor,

Fico contente por sua viagem – a partir do embarque – ter sido bacana. Afinal de contas, precisamos de férias para organizar a vida para este ano que se inicia. Aliás, desejo um 2010 fantástico a todos nós que compartilhamos de um amor em comum: o Turismo.

Infelizmente o espaço é curto para fazer minhas considerações, então preciso completar meu texto em meu blog: http://rhemhospitalidade.blogspot.com/2010/01/santos-sempre-santos.html

Um forte abraço!
Sucesso sempre,
Aristides Faria

rodolfo disse...

Fora tudo isso, ainda tem o trânsito até o porto de santos que é algo a ser melhorado também. Mas isso tem como driblar, indo com o transfer do estacionamento mcc e é o que eu e muita gente costuma fazer. Vai de carro até o estacionamento, deixa o carro lá, leva a chave, paga na volta e ainda tem o serviço do transfer..

Enquanto não melhoram o trânsito lá, acho que essa a melhor solução.