domingo, 23 de novembro de 2008

Teresina - luz e hospitalidade (I)

Foi uma semana agitada. Começou em Balneário Camboriú (SC), provas na EACH-USP, reunião e palestra em Brasília, na UnB, e encerramento em grande estilo em Teresina (PI), na sexta-feira, 21 de novembro. E nos aviões e hotéis lendo uma tese de livre docência, pois serei banca do concurso (aguarde postagem na próxima semana), trabalhos de conclusão de curso da EACH e da ECA e o último livro do George Soros sobre a crise econômica global (O novo paradigma para os mercados financeiros. Rio de Janeiro: Ed. Agir, 2008). Cansou, mas que foi bom, foi.

Em Teresina fui um dos 19 palestrantes da Feira do Empreendedor, que envolveu setores de gastronomia, turismo, música, design, construção civil, tecnologia digital, indústria, comércio, artesanato e agronegócio. A Feira foi realizada pelo Sebrae do Piauí e apoiada pelo governo estadual, prefeitura de Teresina, Nossa Caixa, Banco do Brasil e Banco do Nordeste. O evento aconteceu em uma imensa área, às margens do rio Poti, chamada Potycabana.


O perfil dos prédios residenciais à margem do Poti, vistos do local da feira.

O interior da igreja de São Benedito, no centro da cidade.

O cruzeiro, na frente da igreja de São Benedito e, ao fundo, o palácio do governo estadual do Piauí.


A fachada da igreja São Benedito sob o sol matinal.


Esta foto foi tirada da cobertura do Metropolitan Hotel e mostra a igreja em sua totalidade.

O tradicional Colégio das Irmãs, em uma das principais avenidas da cidade. Teresina possui vários colégios que foram altamente pontuados no ENEM (Exame Nacional de Ensino Médio), inclusive o Dom Barreto, top do ranking.

Outra vista dos prédios às margens do Poti...


...com o crepúsculo iluminando o skyline. Teresina é uma cidade que se tornou cada vez mais descolada nos últimos anos. Sua gastronomia, artesanato e hospitalidade são imbatíveis. Aliás, o eixo Maranhão-Piauí-Cerará desponta como um dos grandes destinos turísticos nacionais, com o litoral dos Lençóis Maranhenses (MA), Delta do Parnaíba (PI) e Jericoacara (CE) sendo atrativos repletos da luz equatorial e da beleza natural quase intocada pelo ser humano. Espero que a área continue sustentável e livre das mazelas da civilização (que tenha só suas benesses).

Minha palestra foi sobre Turismo e Empreendedorismo e teve um público bem legal, interessado e participativo.

Alunas e alunos de turismo de Teresina, um pouco antes da palestra. A maioria é da Universidade Estadual do Piauí.

O professor Francisco Correia. Comemos um peixe delicioso no Favorito. Ele possui um blog sobre turismo no portal do jornal O Dia: http://www.portalodia.com/blogs/turismologia

A entrada do evento, com recepcionistas e profissionais. O evento foi bem organizado e frequentado por uma multidão de interessados. A entrada era um quilo de alimentos não perecíveis que foram doados a entidades cadastradas.

Velhos amigos: Irakerly Filho (filho da Sanmya), a própria Sanmya Beatriz, turismóloga que me levou pela primeira vez à Teresina, em 2004, e a professora Julia, da Faculdade das Atividades Empresariais de Teresina (Faete). Outra grande amiga é a profa. Catarina, da Faete e do Dom Barreto, não pode comparecer porque está com vestibular e outras atividades, mas nos falamos por telefone. A mãe de Sanmya é Elvira Raulino, é tradicional colunista do jornal O Dia. Uma vez, largado no interior do Piauí a caminho de São Raimundo Nonato com o carro enguiçado e a uns 400 km de Teresina, parei um carro para nos dar carona e o sujeito, super-desconfiado, só relaxou depois que falei que conhecia a Sanmya e a Elvira. Aliás, nem conheço pessoalmente a Elvira, mas ela me livrou de ficar parado na estrada.

Essas são algumas flores típicas do Piaui. As maiores, de baixo, chamam sorvetão (Zingiber spectabile). Há também as Sexy Scarlete, Colinciana, Pandanus, Red opol, Rostrata, Alpinias e Sansevieria. A Feira distribuiu um folheto lindo, explicativo sobre as flores, organizado pela Associação da Cadeia Produtiva das Plantas Ornamentais. Pena que eles não tem um site para você acessar o exotismo e beleza dessas belezas naturais

Na próxima postagem você verá um pouco da cultura local piauiense.

3 comentários:

Elaine disse...

Nossa! Este post está tão bonito, tão interessante que, se eu fosse de Teresina, publicaria estas fotos na capa do jornal principal e agradeceria e ofereceria estada por mais uns dias. Que respeito e delicadeza nas fotos e comentários! Dá vontade de ir correndopara lá...

Cleuton Oliveira disse...

Parabéns pelo post sobre Teresina,adorei sua palestra, muitas Felicidades à você!

FRANCISCO disse...

Prezado Prof.Trigo, acabo de acessar o seu blog e já enviei para dezenas de pessoas de Teresina e conterrâneos que moram em S.Paulo. Há muito tempo não lia uma matéria tão bem escrita sobre Teresina. Fiz até a sugestão de ser inserida dentro do site da Secretaria de Turismo.Muito obrigado pelo carinho. Não demorará muito para receber o título de cidadão teresinense..rs.rs.volte sempre...