sábado, 17 de janeiro de 2009

Lejano Sur - the cruise: fjords and glaciars

Fotos: Luiz GG Trigo
Há dois navios Skorpios: o II, construído em 1988 para 130 passageiros e o III, construído em 1995, 1.240 toneladas e capacidade para 110 passageiros. Em nosso cruzeiro (Skorpios III) havia 70 pax. A rota do navio chama-se KAWESKAR. Sai de Puerto Natales rumo norte, aos glaciares Pio XI; glaciar Amalia, no campo de Gelo Sul; fiorde das montanhas; fiorde Calvo; fiorde Antrim; e glaciar El Brujo. O ponto mais ao norte da rota é a vila de Puerto Eden, onde vivem umas 200 pessoas. Entre Puerto Natales e Puerto Eden (uns 500 km) não há um ser humano vivo. Apenas os 33 tripulantes e os passageiros do navio para contemplar alguns dos mais espetaculares cenários do planeta.
Mesmo no verão as temperaturas oscilam entre 7º e 14º C. Com o vento, a sensação térmica é de temperatura ainda mais baixa, é bom sair protegido para o deck. E, claro, óculos escuros. O índice de radiação ultravioleta em Punta Arenas é alto, cerca de 8, quase o mesmo dessa área mais ao norte.

Águas límpidas nos fiordes profundos, estepes verdes nos vales, bosques exuberantes nas partes baixas das montanhas, cumes cobertos de gelo e neve nos topos e glaciares deslumbrantes. São seis dias degustando a paisagem, a gastronomia e ... o open bar.

Casal de amigos que participou da viagem, Celi e Laderlei.

Barcos de apoio levam os passageiros a setores inacessíveis aos navios maiores. As águas são sempre geladas e o uso de colete salva-vidas é obrigatório em todas as saídas do navio.

Home, floating home... alone in the wilderness.

Durante o passeio, pelos fiordes, ao entardecer.
Cascatas de águas puras descem alimentadas pelo degelo. o Skorpios para em um desses fiordes para se abastecer de água.

Bosques...

... e gelos glaciais.


Aventura e contemplação da natureza, nas formas mais radicais. Esses são dois dos tenders do navio (barcos salva-vidas), usados nos passeios para observação mais próxima dos glaciares e desembarque nas poucas praias rochosas.

Neste dia, no glaciar Pio XI, o céu estava azul, sem nuvens e com um ar frio na atmosfera que deixava nossos pulmões turbinados e os neurônios extasiados.

O gelo é colorido, reflexivo ao sol, possui formas delirantes e...

... facetas perigosas. Nem pense em subir num iceberg ou glaciar. As gretas (fissuras visíveis na foto) são traiçoeiras ao peso de um animal e as camadas de gelo não compactadas podem se romper por quase nada.

Mar e montanhas de gelo e de rocha.

E barcos.

E silêncio.

E espanto pelas belas obras que o planeta nos oferece.

O Skorpios tangencia o gelo.

Above the ice. Don´t worry, it´s quite safe.



Luigi, filho de Laderlei e Celi. Ótimo companheiro de viagem e aprendiz de piadas infames.

Dá uma vontade de nadar...

... mas me contenho.

Slow travel. Este é o conceito de turismo no Skorpios, assim como em alguns outros lodges, resorts e barcos do mundo. Lay back, relax and enjoy.

No rush. No panic. No worries.



Um comentário:

Camila Barish disse...

Na minha opnião os lugares mais lindos do planeta são esses,os mais gelados. ")