domingo, 7 de novembro de 2010

Qualidade nos aeroportos brasileiros - huahuahua


Essa é a visão que se tem ao decolar do aeroporto internacional de Guarulhos (São Paulo). Até chegar nessa altura, o passageiro provavelmente já se aborreceu com uma infinidade de coisas que mostram a ausência de qualidade em nossos aeroportos. Guarulhos possui uma longa listagem de efeitos e carências: não construíram o Terminal 3; as instalações para bagagem, alfândega e emigração são péssimas e causam congestionamentos toda manhã, no desembarque internacional; as filas para sair demoram de uma a três horas (nos voos internacionais); faltam poltronas nas salas de espera; há poucas pontes de acesso direto às aeronaves, grande parte dos embarques/desembarques são por ônibus.


Mas a aporrinhação já começa no estacionamento. Há duas opções: os estacionamentos privados ao redor do aeroporto são mais baratos e seguros, mas você dependerá dos shuttles ou de táxis para buscar seu carro. Ou o estacionamento do aeroporto que é isso aí acima, um caos. Esse carro está em cima de um canteiro ...



... esses estão sob a marquise de acesso (há duas, uma para cada terminal), onde também é proibido estacionar ...


... como você vê nessas placas. Então porque estacionam onde não pode e não são multados?


Porque não há vagas suficientes e o sistema do estacionamento do aeroporto (administrado pela Infraero) aceita mais carros do que vagas. É um sistema burro. Não há, sequer, o sistema inteligente  "Sem Parar" para facilitar a entrada e saída dos seus assinantes (o aeroporto de congonhas o possui).



Veja os carros estacionados em cima da sinalização de solo que indica proibição para estacionar. 


Mas a área é mais do que lotada. Muitos carros ficam fora das vagas demarcadas, nas beiras dos canteiros ou onde as ruas terminam, enfiados de qualquer jeito e mal alinhados.


É um estacionamento ecologicamente burro e obriga as pessoas a cometer infrações.


Veja como a maior parte da área não possui proteção contra sol, chuva ou vento. Se você for buscar alguém ou levar para embarcar e quiser acompanhar até o terminal, terá que estacionar, sem contar os passageiros que querem deixar o carro enquanto viajam. E aí, se você parar longe das coberturas e chover, azar o seu. Pague o preço alto, deixe seu carro de qualquer jeito e quanto ao seu conforto? Essa palavra ainda não atingiu a consciência dos nossos administradores de aeroportos. Conforto e qualidade são, para muitos dos gestores aeroportuários, frescuras ou pontos supérfluos que não merecem atenção. 

É verdade que muitos pontos importantes tampouco merecem a atenção das autoridades. Enquanto a aviação comercial brasileira estiver atada à gestão militar e a Infraero mantiver sua hegemonia nefasta que oferece esse serviço em Guarulhos (mas ele não é o único aeroporto ruim do Brasl) as coisas não melhorarão de forma consistente. Ainda bem que Copa e as Olimpíadas estão chegando, para fazer essa gente pensar um pouco melhor.

Obs. Fotos feitas na manhã de 28/10/2010 (quinta-feira). O estacionamento está em obras paliativas para diminuir essa bagunça. Não esperem milagres...

Obs.2 Veja na postagem anterior as matérias mais acessadas ao longo dos 3 anos desse blog.

3 comentários:

Andréa disse...

Amigo,
Isso me dá um desespero..... e penso nos grupos que ainda vou levar... medo total.
Bjs

Zilmar disse...

E a Copa do Mundo de Futebol está próxima e as Olimpiadas também...vamos passar vergonha ?

DAVID disse...

conheca entao a alternativa para o estacionamento do Aeroporto de Guarulhos www.airportpark.com.br