sábado, 12 de abril de 2008

Trigo 4.9

No dia 11 de abril fiz aniversário: 49 aninhos. Eu curto. Estava um lindo dia de céu azul em São Paulo e sai a flanar pela cidade. Passei pela igreja da Consolação (agradecer a vida é primordial) e depois fui encontrar-me com três velhos amigos para almoçar. Todos tem mais ou menos minha idade e somos companheiros desde os 16 anos. Claro que a gente se conhece muito e temos a maior liberdade entre nós. Estamos na fase de curtir encontros demorados e só com bom humor, só nós, sem as famílias. O velho clube do bolinha.
Caras de meia idade almoçando na sexta-feira (tarde folgada) é divertido. Falamos dos ausentes: um está trabalhando em Bogotá; outros dois moram no interior; outro mora em Curitiba (faz filmes publicitários, um tipo de coroa-propaganda). Daí comentamos nossos cotidianos. Um estava feliz porque recebeu uma imensa mesa de madeira para seu novo apartamento e fez comentários eruditos sobre a carta de vinhos; o outro comentava que a mulher viajaria a trabalho e ficará uma semana só, com a filha; e outro reclamou de um proctologista que não foi amável na consulta, estava revoltado. Claro que essas coisas geram muitas piadas rudes, assaz atrevidas. Características da meia idade.
À noite festejei num barzinho em Sousas (Campinas) com mais alguns velhos amigos(as), compadres, comadres e primos.
10 pontos bons de aniversário:
1. Agradecer pela vida que nos foi dada.
2. Curtir a história pessoal
3. Pensar no presente e no futuro.
4. Curtir a pessoa amada.
5. Receber mensagens das pessoas que se lembram de nós.
6. Comer algo delicioso.
7. Se dar um presente, material ou não.
8. Olhar em torno e sentir a vida pulsando.
9. Brindar com as pessoas queridas.
10. Perceber que o mais importante da existência são as pessoas que compartilham essa mesma percepção de existência conosco.

Um comentário:

Aristides Faria disse...

Gostei do depoimento, Professor!!

Novamente, lhe desejo felicidades e plenas realizações!

Um abraço!
Aristides Faria