segunda-feira, 21 de março de 2011

O livro da hospitalidade

São 1.437 páginas, muito bem traduzidas do francês por Marcos Bagno e Lea Zylberlicht, caprichosamente publicados pela editora Senac São Paulo (2011). Uma obra de fôlego, decisiva e deliciosa de ler.


É O livro da hospitalidade - Acolhida do estrangeiro na história e nas culturas, organizado pelo francês Alain Montandon. A apresentação à edição brasileira é do professor Luiz Octávio de Lima Camargo, da EACH-USP e da Universidade Anhembi-Morumbi. O livro tem quatro grandes eixos:

- A hospitalidade na história segundo as diferentes culturas;


- Os lugares tradicionais ou imaginários da hospitalidade: do castelo medieval ao hospital; do jardim à igreja;


- A hospitalidade na arte, nas representações míticas e simbólicas ou de hospitalidade: Anfitrião, Marte ou Dom Juan, o fantasma ou o vampiro;


- As grandes noções de hospitalidade e as diferentes práticas da acolhida: exílio, imigração, exclusão, visita, riso. 

Mais de 70 colaboradores, franceses e de outras nacionalidades, participaram de sua elaboração e a obra traz três índices: temático, onomástico e das obras citadas no texto.



Um trecho:

"Tudo começa naquela soleira, naquela porta à qual se bate e que vai se abrir para um rosto desconhecido, estranho. Limite entre dois mundos, entre o exterior e o interior, o dentro e o fora, a soleira é etapa decisiva semelhante a uma iniciação. É a linha de demarcação de uma intrusão, pois a hospitalidade é intrusiva, ela comporta, querendo ou não, uma face de violência, de ruptura, de transgressão, até mesmo de hostilidade que Derrida chama de ' pós-hospitalidade'. A soleira marca uma fronteira, uma passagem, e sua transposição implica tacitamente, para o convidado, a aceitação das regras do outro. A invasão do domínio do outro é um problema ao mesmo tempo de proxêmica e de propriedade." (p. 32, prefácio de Alain Montandon).



Prepare um bom espaço na sua estante para acomodar um clássico contemporâneo (a obra original é de 2004) com suas definições, civilizações, lugares, instituições, espaços simbólicos, mitos, figuras, representações, figuras da inospitalidade, arte e literatura, filosofia, política e sociedade. Tudo sobre a hospitalidade e suas consequências e relações. 

Um comentário:

JoW disse...

professor.. o senhor poderia emprestar esse livro pra mim? xD