quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Apenda com os erros do Zuanazzi

Milton Zuanazzi saiu ontem da ANAC. Saiu mal. Sangrou em público até morrer. Ou ele não tem assessores de imagem, ou se tem não os ouve, ou eles são seus piores inimigos. Analise os erros que ele fez ao longo de sua curta e inútil carreira:

1. "O poder destrói aqueles que não o possuem". Essa frase, de "The Godfather III", é preciosa. Ele foi inábil em tratar com forças poderosas como os militares, companhias aéreas, a turma da Infraero e o resto do governo;

2. Acertou no caso Varig (queria deixar a empresa falir e estava correto) mas errou nos encaminhamentos políticos e jurídicos. Começou a perder aí;

3. Com o início da crise aérea, em 2006, perdeu-se no cipoal de acusações entre controladores de vôo, Embraer, aeronáutica, empresas aéreas nacionais, mídia e o resto do país;

4. Falou bobagens. Várias disse que não havia "crise". Justificava com estatísticas e conceitos. Já ouviram falar em falácias, desvios estatísticos e posições dúbias? Ele exerceu todas;

5. Arrogância. Por ser nomeado e com mandato, pensou que era intocável. O Collor e o Nixon eram muito mais poderosos e se ferraram...;

6. Não soube tratar com a mídia. A Veja, por exemplo, muita a amiga dos governos, o tratava de "mala sem alça". Ele passava recibo;

7. Falta de desconfiômetro. Devia ter percebido que seu tempo se esgotara, que deveria deixar aquele abacaxi podre nas mas de outro. Mas apegou-se desesperadamente ao cargo. Chegou a mandar e-mails e fazer matérias chorosas em pequenos jornais para justificar... o quê mesmo?

8. Não ouviu assessores e outras autoridades do governo em várias ocasiões. Desde a ridícula medalha ganha da aeronáutica até o momento ideal de cair fora.

9. Mostrou-se ressentido e magoado na mídia. Isso é uma merda para um(a) executivo(a). Demonstra fraqueza. Tibieza. Falta de confiança.

10. Saiu mal dizendo que não queria trabalhar com o Ministro da Defesa. Errado. O ministro é que não o queria, assim como a mídia, a sociedade, as empresas e um monte de gente.

11. Demagogia. Falou que sem ele os pobres não vão mais voar! Grande verdade. As pessoas da favela, aqui ao lado da USP, estão inconsoláveis porque não passarão o reveillon em Paris e o carnaval da Bahia.

12. Foi o pato da história. Um personagem pequen oe sem importância cresceu no cenário caótico da aviação comercial brasileira graças à inabilidade. Pagou caro por um pato menor do brejo aeronáutico.

E agora?

Será que o governo lhe arrumará outra função? Alguma empresa aérea o convidará para ser diretor? Ele escreverá um livro contando tudo? Se candidatará a algum cargo público? Fundará uma empresa aérea super-popular? Passará ao lixo da história?

Menino(a)s, não façam essas asneiras na vida profissional. Sempre tem a hora e o jeito de entrar e a hora e o jeito de sair.

5 comentários:

Mari disse...

Acho que a medalha da aeronáutica nao é estupida, pq vários homens brilhantes a mereceram. Acho estupidos quem aceitou outorga-la e quem foi la recebe-la em meio ao luto dos acidentes e de toda a crise.

Noberto disse...

Trigo, conheci o Milton Zuanazzi no mesmo mês que te conheci (pessoalmente) em Recife, em 2003. Na ocasião tive oportunidade de conversar tanto com ele quanto contigo e desde então ficou fácil entender o que cada um pensava. Enquanto você procurava mostrar a realidade do turismo brasileiro e propunha soluções e iniciativas, o Zuanazzi (não sei se ingenuamente) corria matraca dizendo que atingiríamos em 2006 o marco histórico de 9 milhões de turistas estrangeiros/ano, o que, é claro, não aconteceu.
O Zuanazzi era feliz no turismo e não sabia.
Antonio Noberto
São Luís/MA

Luiz Trigo disse...

Realmente Mari, a medalha � nobre sim, quis dizer exatamente que foi estupidez d�-la para o pessoal da ANAC.

LZT disse...

E ele ainda falou que não havia crise, né?! Tentou consertar depois mas não deu certo... O pior é que agora ele anda dizendo que quer trabalhar na iniciativa privada, e com turismo!! (Flavia - 1º ano LZT - EACH/USP)

kleber disse...

hehehe..
Trigo,

tomarei isto como lição pra minha vida!!!

resume-se a isso, hora de entrar e hora de sair.