domingo, 24 de maio de 2009

NET - Continuo na Sibéria

Quando a gente aperta o interruptor de luz não se pergunta, será que a lâmpada vai acender? Quando agente vira a torneira não questiona, sairá água? Quando viro o comando do gás no fogão ou no chuveiro não indago, terá chama, a água esquentará? Mas quando ligo o computador e espero os processos se produzirem na tela até entrar no cyber space é um tormento. Às vezes tem sinal, às vezes não tem. E eu tenho a NET, que cabeou todo meu prédio em São Paulo e faz aquelas propagandas engraçadinhas dizendo que a rede não cai. Pois a minha cai. É intermitente, me enche a paciência e até agora não resolveram, já faz mais de duas semanas. Portanto valho-me do blog. Porque hoje, domingo, às 12h00, estava sem sinal, falei no 10621, disse que trabalho em casa, mesmo em alguns domingos e a atendente Patrícia não me deixou falar com uma supervisora e nem garantiu que o sinal voltaria. O sinal voltou, não sei por quanto tempo porque já a mais de duas semanas estou no inferno do sinal intermitente.

Luiz Trigo, diretamente da Sibéria da NET. Estou, não estou, estou, não estou. Depende do sinal que cai e aparece. Uma dúvida permanente. Um aborrecimento insondável. Bom domingo a quem tem um serviço de internet que não cai.

3 comentários:

Priscila disse...

Eu tenho Net e o meu sinal não cai.

Mari Aldrigui disse...

Eu nao tenho NET, mas concordo que os serviços de telecom neste país são uma piada. Ainda vai haver um dia em que teremos mais opção de escolha e mais qualidade.

Andréa disse...

Eu tenho net. No começo do ano ganhava um monte de desconto na FORTUNA que pago porque fazia questão de anotar quando o sinal sumia. Faça isso também.
E concordo com a Mari.

Bjs