quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Dia de entender melhor o turismo

Eu comemoraria mais o dia internacional do turismo se fosse chinês, europeu ou turco. Afinal são países que possuem vontade política e força econômica para desenvolver projetos de lazer e turismo de forma competente. Para não falar dos norte-americanos, chilenos, australianos, neo-zeolandeses... Aqui, na terra tupiniquim, saiu o relatório da CPI do apagão aéreo e ninguém, NINGUÉM da ANAC foi responsabilizado. Se o Calheiros, os políticos corruptos, os sonegadores podem e ficam impunes, a ANAC também merece nossa condescendência patética.

Depois da saída dos quatro diretores da ANAC agora só falta o Zuanazzi. Dizem que ele está louco para pegar a presidência da Embratur. Maravilhoso para o turismo! O cara se acaba na ANAC, fala besteiras, se coloca como vítima, chora em público para manter o emprego e depois ganha a Embratur. O turismo fica com o mico.

O que atrapalha a área de turismo é a ignorância e o preconceito. A ignorância remete ao desconhecimento que as pessoas possuem da importância da sociedades pós-industriais, onde o prazer e o setor de serviços são fundamentais. Turismo está intimamente ligado ao lazer, entretenimento, recreação, cultura, esportes, varejo, saúde e outras áreas afins. O preconceito remete à burrice histórica de não entender as mudanças e as novas configurações sociais. "Turismo é coisa de riquinho..", "turismo é curso espera marido...", "turismo é perfumaria...". São as pérolas podres da estupidez local. Jecas que não perceberam que turismo, gastronomia, moda, perfumaria, saúde e beleza são novos campos de atuação que favorecem diretamente a economia, as liberdades civis e as sociedades complexas. Mas como mentes simplórias podem entender sociedades complexas?

Temos que explicar às pessoas. O Ivan Izquierdo a muito tempo já disse que nossa luta é contra a burrice.

Turismo, assim como outras atividades avançadas e descoladas, gostosas e pós-industriais, será cada vez mais algo intenso e reconhecido. Parabéns para aqueles(as) que entenderam isso. Para os que ainda não entenderam é aconselhável doses regulares de "mentacaptol", a vacina epistemológica contra a letargia mental.

Estarei em Campo Grande no dia 27/09 para uma palestra à turma do MS. O convite foi do presidente da ABBTUR-MS, o turismólogo Wantuyr. Degustarei cervejas geladas e peixes gralhados em homenagem à área.

Um comentário:

samye disse...

post sensacional, trigão!